Hospital Rede Sarah Kubitschek – Visita Técnica
30/01/2017
GABARITO: confira as respostas do vestibular do dia 31 de janeiro de 2017
31/01/2017

Maracanaú e Fortaleza – Visita Técnica

Em março e agosto de 2016, os alunos da disciplina Projeto Arquitetônico 4, conduzidos pela Prof.ª Kelma Pinheiro, visitaram locais de Maracanaú e Fortaleza. As visitas tiveram os seguintes objetivos:

  • conhecer uma edificação que utiliza estratégias bioclimáticas bem sucedidas;
  • visitar uma rodoviária que também é um bom exemplo de arquitetura;
  • visitar o terreno proposto para a edificação da disciplina;
  • vivência modais de transporte: metrô (Benfica - Maracanaú).
  • Disciplina: Projeto Arquitetônico 4
  • Semestre: 5° semestre
  • Prof.ª: Kelma Pinheiro
 

Foram visitados os locais a seguir:

Terminal Rodoviário Engenheiro João Tomé

Projeto: Marrocos Aragão
 
Construída em 1973, a rodoviária de Fortaleza é um importante patrimônio da arquitetura modernista do Ceará estando listado no Guia de Arquitetura Moderna de Fortaleza. O edifício possui um fechamento zenital através de módulos estruturais em concreto armado que possuem função de pilar e coberta. Entre os módulos, há uma fresta translúcida de um metro de largura iluminando o interior. Ao total, são 32 módulos de 17m x 17m e 6m de altura.

Hospital da Rede Sara Kubistchek

Projeto: João Figueiras Lima (Lelé)
 
As obras de Lelé revelam boas soluções bioclimáticas que favorecem a ventilação cruzada e a iluminação naturais. O hospital da rede Sarah em Fortaleza foi construído sobre um terreno com uma grande área arborizada que ocupa mais de 1/3 do terreno. O programa foi setorizado de forma a aproveitar os ventos provenientes do sudeste, assim como, as galerias de ventilação, no subsolo, foram voltadas para captar os ventos dominantes, enquanto os sheds funcionam como sucção do ar quente. O bloco vertical (enfermarias e internação) foi localizado de maneira a não barrar as correntes de ar permitindo a ventilação natural dos ambientes flexíveis.

Metrofor

 
O Metrô de Fortaleza iniciou suas operações no dia 15 de junho de 2012, em operação assistida. Já a operação comercial se iniciou no dia 1 de outubro de 2014, com cobranças de passagens. Atualmente estão em funcionamento 18 das 20 estações projetadas da Linha Sul, em operação comercial, 9 estações em caráter de trens metropolitanos da Linha Oeste (futuramente a ser convertida em um sistema de metropolitano) é 3 das 10 estações projetas do VLT Parangaba-Mucuripe, funcionando em caráter experimental sem transporte de passageiros. Possuindo uma extensão projetada de 69,4 quilômetros distribuídas em 5 linhas, ligadas por 53 estações, a maior parte em construção ou em projeto.